terça-feira, 2 de março de 2010

Jesus: o maior Mestre


terça-feira, 2 de março de 2010

Sou professora há quase três décadas e a cada dia sinto que mais aprendo do que ensino. Em minhas aulas, por todo o Brasil, tenho desenvolvido a metodologia do humor e amor e, sempre procuro demonstrar o quanto meus alunos são importantes e minha tarefa significativa. Tive oportunidade de estudar com bons professores que me ensinaram a gostar do faço. Mas nenhum deles me ensinou ou me ensina mais do que Jesus Cristo. Transcrevo a seguir as lições do Mestre para aqueles que ensinam, as quais tento sempre colocar em prática:
1- Jesus observava os alunos. Jesus era Mestre em duas importantes áreas da educação: o assunto e o discípulo. Se devemos seguir os métodos do Mestre por excelência, devemos não somente dominar a matéria, mas também conhecer o aluno. O apóstolo João disse de Jesus: “E não precisava de que alguém Lhe desse testemunho a respeito do homem, porque Ele mesmo sabia o que era a natureza humana”. (João 2:25)
2- Jesus fazia as perguntas. "Que vos parece?" era uma das expressões preferidas de Jesus. Os quatro evangelhos registram mais de cem perguntas que Jesus fez. Por que Jesus fazia tantas perguntas? Porque Ele sabia que uma boa pergunta prenderia a atenção e desafiaria o raciocínio. Este princípio está em harmonia com o que há de melhor nas atuais teorias sobre o ensino. Disse um educador: "Muitos alunos encontram dificuldades para ordenar seu pensamento, a menos que tenham a possibilidade de expressar oralmente sua confusão e declarar seus conceitos". (John T. Sisemore, Blueprint for Teaching, 28). Ellen White declara ainda: "Ele (o aluno) deve ser levado a apresentar essa verdade claramente, com suas próprias palavras, para que seja evidente que vê a força da lição, e sabe aplicá-la". (CPPE, 392)
As perguntas abrem caminho para a discussão e levam o estudante a participar. Elas ajudam o aluno a pensar e a lidar com as grandes idéias.
3- Jesus sabia ouvir. Há pouco mérito em se formular uma pergunta - a menos que o professor dê tempo para que o aluno responda. O diálogo é uma parte importante do aprendizado. Jesus respeitava os discípulos e os ouvia. Devemos seguir Seu exemplo
4- Jesus usava as escrituras. Está escrito" é outra frase que Jesus repetia. Por quê? Porque as Escrituras davam autoridade a Suas mensagens. Referências freqüentes à Bíblia darão crédito às apresentações que fizermos. O poder de transformar vidas encontra-se na Palavra do Deus vivo. Como professores, podemos entreter, podemos impressionar ou mesmo inspirar - mas é da Palavra viva que as pessoas necessitam mais. Nosso objetivo é inspirar os alunos a folhear a Bíblia e esquadrinhar as Escrituras em busca do conhecimento da verdade.
5- Jesus queria que as pessoas pensassem por si mesmas. Jesus não queria que Seus seguidores fossem meros refletores das opiniões alheias. Desejava que Seus discípulos tivessem pensamentos próprios. Observemos estas palavras: "Os professores devem induzir os alunos a pensar, e a entender claramente a verdade por si mesmos. Não basta ao mestre explicar, ou ao aluno crer; cumpre suscitar o espírito de investigação, e o aluno ser atraído e enunciar a verdade em sua própria linguagem..." TS, vol. II p. 427
6- Jesus ensinava as pessoas aplicarem lições espirituais à vida quotidiana. É necessário mais do que o conhecimento de fatos para mudar uma vida. Por isso, o maior desafio do professor é ajudar os alunos a transferirem a verdade para a sua vida.
A verdade precisa causar mudanças na prática. "Mera compreensão intelectual da Palavra de Deus não será suficiente para influenciar os hábitos da vida, pois a vida é regulada pelas condições do coração. O Evangelho deve ser visto como relevante para os dias atuais. Foi assim que Jesus ensinou. Ele falou acerca de impostos, rebanhos e colheita. Ele estabelecia relações entre a espiritualidade e o mercado, o lar, o casamento e as crianças. A ilustração é um recurso valioso para a aplicação dos ensinamentos. O professor deve usar histórias e partilhar suas próprias experiências.
7- Jesus usava repetições. A repetição é um importante princípio da educação; reforça a verdade. Por que há quatro evangelhos na Bíblia? Uma das razões é a repetição. Jesus repetia importantes verdades vez após vez, porque Ele sabia quão facilmente nos esquecemos. No encerramento de uma aula, o professor deveria tomar alguns momentos para resumir: "O que foi que aprendemos hoje?" Enquanto os alunos respondem, ele pode fazer um resumo dos pontos principais. Isso ajudará a fortalecer a memorização. Alguns podem considerar desnecessário esse procedimento no ensino de adultos, mas esta técnica é tão importante para adultos como para crianças.
8- Jesus usava atividades de aprendizado. Jesus demonstrou métodos notáveis de ensino. Ele programou a mente humana para aprender fazendo. O sistema sacrifical do Antigo Testamento era uma atividade de aprendizado. Os Evangelhos registram mais de 50 casos em que Jesus usou uma atividade como método de ensino. Vinte e quatro dessas atividades envolviam quatro ou mais dos cinco sentidos. Observe o seguinte: "Enchei as talhas com água"; "Lançai vossas redes ao mar". Jesus instituiu o batismo por imersão, o lava-pés e a Ceia do Senhor. Tudo isso constitui atividades de aprendizado.
As pesquisas modernas no campo da educação mostram que o envolvimento dos alunos, utilizado por Jesus, é um método eficiente de aprendizado. Depois de três dias, a pessoa comum recorda: - 10% daquilo que leu; - 20% daquilo que ouviu; - 30% daquilo que viu; - 50% daquilo que ouviu e viu; - 70% daquilo que disse; - 90% daquilo que disse e fez. (Baseado na pesquisa da Universidade do Texas). Um provérbio chinês diz: O que eu ouço, esqueço; O que eu vejo, recordo; O que eu faço, aprendo.
9- Jesus contava histórias. Jesus era Mestre na arte de contar histórias. Suas histórias são modelos de simplicidade, clareza e concisão. Suas metáforas, comparações e perguntas ainda prendem a atenção até mesmo dos ouvintes mais indispostos e indiferentes. Seu uso do suspense, da surpresa, do contraste, a Sua economia de expressão e o Seu apelo à imaginação eram soberbos. Jesus usava constantemente este método de ensino. "Sem parábolas nada lhes dizia". Mateus 13:34 Os métodos educativos são importantes, mas o caráter e a atitude do professor são vitais. "O amor, base da criação e redenção, é o fundamento da educação verdadeira". Jesus era eficiente como professor porque Seu amor se expressava no olhar, nas palavras e em Seus atos. Se quisermos ensinar como Jesus ensinou, devemos ter Seu amor no coração.




Profa Aya Ribeiro

Um comentário:

Ana Raquel - Gestar 2 LP/Jaru disse...

Aya seus escritos me fazem muito bem; são maravilhosos. Eles ajudam muito no crescimento: espiritual, profissional e pessoal. Obrigada por existir e um dia ter passado por minha vida. Saudades. Fique na paz de Jesus.